7 Dicas SEO eficientes para iniciantes


Com este primeiro post vou dar dicas, de forma simples, para que você, que não é um webmaster, consiga deixar seu site mais atrativo para o google.

Quando falamos em SEO, parece ser algo complexo e difícil de colocar em prática, mas a verdade é que não é assim tão complicado como demonstram, mas confesso que é algo que requer dedicação e atenção.

SEO é a sigla em inglês para Search Engine Optimization, traduzindo para português Otimização de Sites para os mecanismos de busca. Logo o SEO é a otimização de uma página, ou do site para ser melhor assimilado pelas ferramentas de busca do google.

A primeira coisa que devemos entender é como funciona os mecanismos de busca do google. De maneira macro, o google utiliza robôs para indexar conteúdo em seus banco de dados através de palavras e links.
O resultado da pesquisa do google que nós, usuários fazemos, é feita no que está em seu banco de dados e não no que está na internet no momento, os robôs do google fazem atualização com frequência para ter esses dados atualizados sempre, por isso é importante saber que é um trabalho que demanda tempo para obter os resultados desejados.
Um site será mais bem indexado se conter links externos e internos, conteúdo relevante, experiência dos usuários e sinais sociais.

Então, sem muitas delongas vamos às dicas:

1 – Conheça seu público-alvo
Sim, é importante conhecer seu público alvo para definir qual conteúdo você vai gerar para seu site e quais palavras chaves você vai utilizar.
Essa dica é básica, mas de muita importância, se você não sabe qual é o seu público alvo e nem quais palavras chaves usar, você vai criar um monte de conteúdo sem relevância e principalmente não vai atrair tráfego para seu site.

2 – Defina as palavras chaves
As keywords, ou palavras chaves, é a principal característica dos mecanismos de busca do google.
Identifique as palavras corretas para seu produto ou serviço, avalie quais as mais óbvias e depois classifique os sinônimos para usar no conteúdo do seu site.Web
Se você tem dúvidas ou dificuldades para definir suas palavras chaves, o próprio google te auxilia nesta tarefa, existe uma ferramenta gratuita o Keynwords Planner (https://adwords.google.com/KeywordPlanner) que vai te ajudar neste processo. Com essa ferramenta você vai apurar as keywords mais pesquisadas pelo google e suas variações.

3 – Texto âncora (anchor text)
Textos âncora ou anchor text são as palavras para linkar outras páginas do seu site, dentro do conteúdo dos seus posts.
Tenha o cuidado para usar de forma natural as palavras chaves, varie os seus textos âncoras e use keywords semelhantes conforme o seu produto e serviço.
Saiba que o google não tolera spam e usando de forma incorreta seu site pode ser penalizado.
Evite o excesso de repetição e siga a semântica das palavras, elas devem estar em harmonia e ter sentido.

4 – Mantenha os visitantes no seu site
Se os visitantes ficarem por mais tempo navegando em seu site, significa que ele terá uma taxa de rejeição baixa, ou seja, eles vão entrar e navegar pelos links e conteúdos e não apenas entrar, dar uma olhada e sair.
Além disso vai aumentar a experiência dos usuários em seu site e o google vai “pensar” “ow as pessoas gostam desse site “.
O importante é criar conteúdo de qualidade e maneiras para interagir com seus visitantes, como por exemplo: links internos, newsletter para assinar, baixar conteúdo como e-book, assistir um vídeo, etc.
Existem ferramentas (plug-ins) que mostram os posts com conteúdo semelhante ao que o visitante está lendo, essas ferramentas te ajudam de forma simples além de deixarem seu site com aparência bonita e elegante.

5 – Tenha um site responsivo
Essa dica está associada a anterior e uma complementa a outra. Para você oferecer uma experiência positiva para seus visitantes seu site precisa, aqui eu repito em letras garrafais, PRECISA ser responsivo.
Mas o que isso que dizer?
Simples, o seu site deve ser acessado, além dos micros e notebboks, por aparelhos móveis como tablets e celulares.
E acredite, essa dica é muito válida, vamos analisar, o google quer oferecer um serviço de qualidade para os seus usuários (entenda usuários do google) e ele leva em consideração por qual dispositivo os usuários estão acessando seu site.
E quem hoje em dia não usa celulares e tablets para acessar a internet? Eu uso, você usa, minha vizinha usa e até meu filho de 6 anos usa.
Então se o seu site não tem tecnologia para ser acessado por esses aparelhos, ele está obsoleto e ultrapassado e você precisa rever a atualização dele se quer ser encontrado pelos mecanismos de busca do google.

6 – Direcione tráfego de outros lugares para seu site
Além dos links internos, seu site precisa ter os Links de Entrada ou Inbound Link, que são os links de outros sites que apontam para o seu site.
Você pode direcionar tráfego de lugares como: comentários de blogs mensagens de clientes, youTube, sites de compartilhamento, artigos e principalmente das redes sociais como facebook, twitter, instagram e pinterest, que são as mais queridinhas, mas as outras redes sociais também são válidas, contando que sejam sites respeitados.
Mas lembre-se use as palavras chaves, comece devagar de forma natural e orgânica.
Nunca se esqueça o google não tolera spammers.

7 – Tenha um blog
Você deve estar se perguntando: Mas como vou fazer tudo isso? Escrever vários posts, com vários links, colocar vídeos, assinaturas de e-mails, etc, etc, etc no meu site institucional?
Exatamente, não vai!
Sim você precisa ter seu site institucional, que é o seu cartão de visita on line, mas para ter um site atrativo para os buscadores do google você precisa ir além. E você vai conseguir isso tendo um blog.
O bacana, e diria o ideal, é ter um site com blog integrado, você pode ter os dois distintos, mas existem ferramentas que vão te ajudar nesta tarefa de forma bem simples e rápida.

Eu indico totalmente um site em wordpress, acredito que é a ferramenta mais utilizadas atualmente por webdesigners e profissionais de marketing digital.

Mas atenção existe uma diferença entre wordpress.org e wordpress.com, mas isso é conteúdo para outro post.

De qualquer forma o importante é renovar e se adaptar as novas tecnologias e tendências e como meu professor de ciências lá da quarta série já dizia: “Não sobrevivem os mais fortes e sim os mais adaptados”.

Então a ordem da vez e “se adaptar”!